• Sgt Tânia Guerreiro

Vencer ou vencer!

Abusador não tem dia e nem hora para fazer maldade!





Se você ainda não leu meus textos anteriores, já quero deixar o convite para entender um pouco do meu trabalho no combate à pedofilia e o motivo que estamos há anos “batendo na mesma tecla”.


Não sei se você sabe, mas no mês de maio, campanhas de conscientização e prevenção fazem parte do calendário de todo o Brasil, o Maio Laranja é para nos lembrar sobre a importância de preservar os direitos de nossas crianças! Não deveríamos esperar esse mês (que é importantíssimo) chegar para falarmos sobre abuso e exploração sexual infantil, deveríamos falar os 365 dias, afinal abusador não tem dia e nem hora para fazer maldade não é mesmo?


Para fechar com chave de ouro o conjunto de três textos que abordam com dicas simples os cuidados para identificar sinais de abusos nas crianças, hoje dedico para meus colegas de farda e trago aqui mais um incentivo aos policiais militares: sejam ousados na caça aos pedófilos, meu lema é vencer ou vencer!


Mas você sabe o porquê existe um mês dedicado ao Combate ao abuso sexual infantil?Em 18 de maio de 1973, uma menina de oito anos de idade, chamada Araceli, foi sequestrada, drogada, violentada sexualmente e assassinada, em Vitória (ES). No ano de 1991, os três réus acusados de matar a menina foram absolvidos e o crime permanece impune até hoje. Para chamar atenção sobre a urgência de se combater o abuso e a exploração sexual infantojuvenil no Brasil, mais de 80 entidades se reuniram em um evento e tiveram a ideia de criar o Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual e Comercial de Crianças e Adolescentes. Como sugestão, a data para fazer alusão ao tema foi 18 de maio, dia do assassinato de Araceli que, em 2000, com a aprovação da Lei Federal 9.970/2000, tornou-se oficial em todo o território brasileiro.


Quer saber mais? Fique de olho nos próximos textos

0 visualização0 comentário